15 setembro, 2016

Mariposa Technicolor

Trilha do Saquinho, Praia da Solidão, em Florianópolis 

"Tudo gira e gira
tudo sob o sol
se projeta na vida
mariposa technicolor
Cada vez que me olhas
a cada sensação
se projeta na vida
mariposa technicolor"

(Mariposa Technicolor - Música de Fito Páez)



Nem sempre as coisas saem conforme a gente planeja. Não temos certeza do que vai acontecer nos próximos dias, quem dera anos. Se me dizessem em janeiro que eu ficaria três meses sem escrever no blog, talvez eu duvidasse. Uma coisa que me faz tão bem, não seria negligenciada. Mas é assim. 

Foram dias tempestuosos e acredito que cada um de nós passa um momento similar na vida. A perda de um ente querido se reflete de muitas maneiras. Eu me isolei. Me apeguei ao essencial: a família. Priorizei quem dependia de mim e aqueles que me amavam.

A corrida continuou ao meu lado. Na minha lista de atividades, mas num formato comedido. Uma vez na semana, ou duas, com muito esforço. Fica difícil manter o foco. Mas, sabia que seria uma fase. Sempre soube, aliás. 

Nessa perspectiva, viver o hoje se tornou meu lema. Se antes, eu pensava assim. Hoje, eu vivo assim. Um dia de cada vez, no limite da razão e a emoção. A corrida me trouxe de volta. A cada sensação, projetando a vida: mariposa technicolor.

Forte abraço e bons km's!!

19 junho, 2016

Saldão: novo rp, ganho de peso e primeiro tombo.





Acho incrível como o treinamento regular  (mesmo não sendo o objetivo principal) acaba gerando resultados. Marcas e/ou distâncias nunca antes imaginadas parecem algo do seu cotidiano depois de certo tempo. 

Em julho, faz sete anos que estou correndo. No início, eu mal imaginava correr mais que 5 km's. Se me dizessem, daqui a xis tempo você será meia maratonista, talvez eu não acreditasse. Fico impressionada em perceber do que somos capazes. 

Fazendo um saldão do primeiro semestre de 2016, eu diria que foi mega hiper blaster maravilhoso. Primeiro por correr sem lesões (ter saúde já é o primeiro passo para o sucesso), depois por ter conquistado o meu recorde pessoal mundial nos 5km (23'06) e  nos 10km (agora sou sub53). Nem acredito!

Fora isso, essa semana tive mais um retorno na nutricionista, Desta vez fizemos a avaliação do percentual de gordura (antropométrica). Apesar de ter ganho 0,5kg do mês de maio para junho, tive a surpresa da redução do percentual de gordura. 

Em 17/02 - % gordura corporal: 30% (20,64kg  massa gorda + 48,16kg massa magra)
Em 15/06 - % gordura corporal: 22% (14,32kg massa gorda + 50,78kg massa magra)

Nem sempre ganho de peso equivale a aumento de gordura. Aprendi in loco isso. E pela planilha antropométrica, o percentual de gordura está dentro do adequado. Quatro meses de acompanhamento e a gente já vê resultados.

Por último, nesse finde, tive meu primeiro tombo correndo. Foi igual a um treino fartlek: 3 roxos, 2 arranhões e 1 luxação. Na hora, levantei, sacudi a poeira e segui correndo. O que mais se pode fazer? Rir, claro.  O primeiro splash a gente nunca esquece.

Forte abraço e bons treinos!!

05 junho, 2016

Não corra da corrida

O Manual dos Corredores adverte "Correr em dia de chuva e frio pode garantir o seu melhor treino".

Ao olhar pela janela, observei uma infinidade de pássaros no fio de luz. Havia curreca, pardal, chupim e rolinha. Não era por acaso. Todo dia coloco ração para pássaros soltos no jardim de casa e eles ficam empoleirados a espera do alimento. Tudo é questão de repetição.

Em dias de clima adverso, seja pelo frio, chuva ou calor, o hábito acaba nos guiando para os treinos na rua. A repetição do dia a dia nos torna mais fortes. Você não pensa muito, você simplesmente vai. 

Nos primeiros metros, você pode se questionar se vale tanto o esforço, se ficar em casa não teria sido melhor e se não podia ter corrido em outro horário. Mas, aos poucos, os questionamentos somem e você sente o prazer da corrida.

Com sorte, esses dias se tornam os seus melhores treinos de corrida. Como se fosse um bônus pelo esforço. Ou, a recompensa por sua dedicação. Para colher frutos do seu trabalho, cada dia de treino é importante.

Forte abraço e bons treinos!!

25 maio, 2016

Dieta do corredor


Aquela máxima do "você é o que você come" nunca se encaixou tanto. Achei um livro sobre alimentação para corredores que, no mínimo, me deixou curiosa para lê-lo. Mostra todos os benefícios que uma alimentação bem planejada proporciona a um corredor, seja ele iniciante ou experiente.

Se apesar de ter intensificado os treinos, você não conseguiu baixar seu tempo na última prova, tem sofrido lesões com certa frequência e não entende por que ou mesmo comendo menos, o ponteiro da balança não cede nem meio quilo, a resposta para estes problemas deve estar no seu prato.

Suzana Bonumá, autora do livro Dieta de corredor, pretende fazer o leitor descobrir os alimentos aliados e “sabotadores” da corrida, além de listar os hábitos que aceleram a queima de gordura e dicas para prevenir lesões e baixa imunidade. Ao fim do livro, ela traz sugestões de cardápio para recuperar seu corpo após a corrida e prepará-lo para o treino seguinte. Além de informações sobre o que comer pré e pós-treino.

Super indico!

Serviço

Livro: A dieta do corredor
Autora: Suzana Bonumá
Editora: Academia da Inteligência
Preço: R$ 9,90 (paguei baratinho mesmo, mas você consegue ler online ou baixar neste link)

Suzana Bonumá é nutricionista,  especialista em Fisiologia do Exercício pela USP e diretora da Associação Brasileira de Medicina do Esporte (ABME). 

24 abril, 2016

Do anonimato ao estilo de vida

Buenos Aires: o clima que inspira uma corrida

Em tempo de redes sociais, como instagram, twitter, facebook, snapchat, periscope, google + etc, estar ausente desse universo virtual, para alguns, cria a sensação de se tornar invisível. Se você deixa de postar as atividades na rede é compreendido como se não tivesse treinado. Comentários como "você sumiu", "não está mais correndo?" acabam surgindo em antigos posts.

O fato de correr sozinha e não estar inscrita em nenhuma assessoria esportiva acentua a questão. É estranho pensar que para você estar treinando (seja correndo, pedalando ou nadando), você precisa postar alguma foto. Que época louca essa. Dá uma sensação de ser engolido pela rede social. 

Diferente do virtual, no ambiente em que se vive/treina, as pessoas sabem ou reconhecem que você é um corredor. Elas veem. Percebem que é seu estilo de vida. Tem coisa mais gostosa do que ser rotulado por algo que você gosta de fazer? Seja numa ida na feira, farmácia ou loja do bairro, ser surpreendida com a frase "deve ser difícil correr com esse calor", queria ter essa disposição" ou "pra você que sempre se cuida, chegaram verdes fresquinhos". São frases soltas, mas que reforçam o que você é.

Quando bate a pressão velada da rede social, gosto de sair pra rua e sentir a vibe boa da corrida. Se por algum momento, surgir a dúvida, ela cai por terra. Nada como sentir a endorfina correndo dentro de ti e ter a certeza que vai chegar o dia em que vou voltar a correr com um velho tênis surrado e uma calça de abrigo. Cada dia percebo que a corrida não é meu esporte, mas se tornou meu estilo de vida.

Forte abraço e bons km's!!

05 abril, 2016

Comer bem faz bem

Buenos Aires: Correndo na viagem, porque conhecer a cidade correndo é ainda mas gostoso.

Nutrição deveria ser uma disciplina na cadeira escolar. Se alimentar bem tem um conceito tão distorcido ultimamente, que as crianças tem o direito de aprender a comer. Tem quem imagine que precise ficar no chá, sopa e alface. Aqueles que consideram quinoa, chia e linhaça essenciais. E ainda a turma do sem glúten e sem lactose (e porque não sem necessidade?!).

Dia 17 de abril fará dois meses de acompanhamento com a nutricionista. De longe, a minha maior conquista foi o equilíbrio. Aquela máxima que você pode comer de tudo um pouco é verdadeira. Saber dosar e comer nos horários corretos é o segredo. Dá para se comer de tudo de forma equilibrada. Sério! 

Os números não me deixam mentir. Já são 3 centímetros a menos na cintura abdominal e 3 centímetros a menos no quadril. O Peso na primeira consulta era de 68.8 kg e reduziu para 65.3 kg. Na próxima sessão vamos saber quanto foi o percentual de redução de gordura (afinal essa é a meta).

Para aqueles que me perguntaram sobre a dieta, estou comendo 8 vezes ao dia. O plano alimentar foi baseado do horário que eu acordo, aliado a rotina de trabalho e de treinos(6x/semana), até a hora que vou dormir. Não estou aqui para passar dieta e sugiro que consultem um especialista. Cada um deve respeitar os seus limites e adaptar a sua rotina.

Comendo de tudo (igual passarinho)
07h - café (fruta/carbo/leite)
09h - lanche da manhã (fruta)
11h20 - almoço (verduras/leguminosas/carne/carbo/fruta)
14h - lanche da tarde (fruta)
16h - lanche da tarde (carbo)
18h - lanche da tarde (leite)
20h15 - janta (verduras/carne/carbo/fruta)
22h15 - ceia (fruta ou leite ou chá)

As refeições respeitam a quantidade de certo grupo alimentar. O lanche da tarde poderia ser feito uma vez só, mas foi dividido em micro porções para estimular ainda mais meu metabolismo.  Justo porque eu treino entre 18h e 20h. 

Passado quase dois meses de reeducação alimentar, o que me chama a atenção é a saciedade. Antigamente eu vivia com fome. Hoje, respeitando os horários e as porções, eu fico bem satisfeita. Como com equilíbrio, de forma saudável e realmente nutritiva. Desde salada, pães, carnes a chocolates. Isso reflete em saúde e bem-estar. E porque não, em Felicidade!!

Forte abraço e bons kms!!

20 março, 2016

Certos treinos deveriam valer uma medalha


Há algumas semanas, li no perfil do instagram de uma amiga (@mcrodini) a sua felicidade em completar os primeiros 12k. A Ciça está no ciclo de treinamento para sua primeira meia maratona.

A sensação de cruzar essa marca é a mesma de quem sai dos 3k para os 5, dos 5k para os 10, dos 21 para maratona. Afinal, você está indo além da sua última marca. A partir daí tudo se torna novo e desafiador. Só por isso, esses treinos de rodagem já valeriam uma medalha.

Eu me recordo de concluir os meus primeiros 12k e chorar de emoção. Não tinha plateia. Era um dia frio de inverno. Éramos o garmin e eu. Ali eu tinha percebido que podia ir muito mais longe. Foi como um atestado de garantia de vitória. O engraçado é que no treino dos primeiros 15k (e a própria estreia na meia) eu não senti a mesma coisa. O doze foi muito mais marcante.

Ultrapassar um obstáculo (como os muros de km's) é sinônimo de coragem e força de vontade. Cada um sabe os seus limites e encará-los se torna um grande desafio. Importante é ter uma boa base, seguir firme nos treinos e acreditar. Fazer o seu melhor já faz de você um vencedor.

Forte abraço e bons treinos!!

02 março, 2016

5 dicas para deixar a preguiça de lado e botar pra correr

Saia do sofá: E você, já correu hoje?

Ninguém disse que era fácil. Largar o conforto da cama para calçar um tênis e partir para rua pode ser uma tarefa e tanto. Você vai precisar de força de vontade e disciplina. Sem isso, as chances de ficar na inércia são enormes.

Quando alguém vê um corredor na rua pode pensar que a disposição é uma qualidade nata, mas não é. Todo mundo passa por momento de dúvida, de tentação a desistir do treino. Você sente que precisa vencer a si mesmo, até antes de sair de casa.

Uma amiga me perguntou como eu faço para levantar às 6 da manhã e correr. Eu procuro pensar que é mais fácil eu me arrepender por ter ficado dormindo do que ido correr. Pronto, o treino está feito. A felicidade pós-corrida é garantida.

Separei algumas dicas para deixar a preguiça de lado e botar pra correr, são elas:
a. Coloque um objetivo - estipule uma meta para a semana. Assuma o compromisso de correr de um a dois dias, nem que seja no final de semana. Comece a por em prática esse sonho.  Devagar se vai ao longe.

b. Separe o material - deixe o tênis, roupa e acessórios separados na noite anterior. Ao toque do despertador, encare aquilo como um "piloto automático". Vista-se sem pensar.  Ah! E não olhe o tempo pela janela. Não crie empecilhos pra você.

c. Convide um amigo - Dificilmente você vai furar com alguém logo cedo. A corrida pode ser ainda mais prazerosa quando se faz com amigos. 

d. Inspire-se - Assista videos motivacionais de corrida. Existem inúmeros no Youtube. Ou ainda, siga perfis de corredores nas redes sociais. Tem muita gente treinando ainda mais cedo que você.

e. Compartilhe - por último, compartilhe a sua conquista. A felicidade só é completa quando compartilhada. Conte para os seus amigos e familiares como você faz para vencer este desafio.

Forte abraço e bons treinos!!

19 fevereiro, 2016

O (pre)conceito e a estreia na nutricionista.

Não vou mentir pra vocês. A primeira impressão, ao pensar no acompanhamento profissional com uma nutricionista, era taxar de frescura. Um exagero. A maioria das pessoas sabe o que é ter uma alimentação saudável. É só questão de opção. 

No entanto, chega uma hora, depois de um período  de reeducação alimentar, que a coisa meio que estaciona. Você se questiona se está fazendo certo, decide melhorar o quesito alimentação, vai atrás do assunto e cai num leque de artigos e informações diversos. Nessa hora, o mais prudente me pareceu consultar um profissional da área: uma nutricionista. 

A estreia não teve muito mistério, expectativa ou glamour. Após a entrevista, recebi um plano alimentar de 2.000 kcal/dia, de acordo com a minha rotina de treinos, horário de desjejum, estrutura física etc. A meta é perder de 7% a 10% de gordura corporal. Isso equivale a quase 2kg.

Estou no #Day02. Daqui a 20 dias volto à clínica para a primeira reavaliação e ver como as coisas estão se encaixando. Os ânimos estão a mil. Felizmente, minha única refeição fora de casa é o lanche da tarde e este eu consigo fazer uma "marmita". Então, parece moleza seguir com plano. Parece.

Forte abraço e bons treinos!!

07 fevereiro, 2016

Vai, Helena.

Sente a vibe. Dos pequenos prazeres de acordar cedinho para correr.

Enquanto corro, gosto de fazer certos jogos, igual a pequenos obstáculos a serem superados. Algumas vezes, me desafio a passar na frente de certa casa antes do tempo xis ou terminar uma volta abaixo do pace "y". Outras vezes, corro pra alcançar um carro ou ainda ultrapassar um ciclista, um ônibus. Essas coisas.

Durante o último longão, decidi correr cada volta em tempo menor que a última, ou seja, de dez a vinte segundos mais rápida. Igual num treino progressivo, só que era um longo (my God). Lá pela nona volta eu estava bem cansada. Senti que a corrida já não era tão confortável. Então, que ouvi a frase "Vai Helena", seguida de uma buzinadinha. Aquela altura ouvir uma expressão amiga faz toda diferença. Nem preciso dizer que o longão foi concluído com sucesso. Ganhei o jogo. I'm winner!! ha ha ha 

O incentivo foi o elemento extra. Se recebido em doses ultra generosas deveria entrar numa categoria de doping. Pois vou dizer, dá um gás danado esses gritos de apoio da família e amigos. Acredito que você já tenha passado por isso, seja num treino ou numa prova, e entende do que eu estou falando. É bom demais! Impossível passar "batido" ou não sentir o "barato". Eu procuro retribuir sempre que posso.

Se isso não fosse verdade, a gente não daria apoio e incentivo quando alguém está numa bad. É a prova real de que o lance realmente funciona. Só que existe dois pesos e duas medidas nisso. Uma vez fiz uma prova em que uma garota estava correndo durante 90% do percurso com seu treinador dizendo "Vai. Você consegue. Falta pouco". E, ela subiu ao pódio. Aquilo me fez pensar no poder do incentivo.  

Se alguém em que você confia diz "vai", você provavelmente irá. Se jogará de cabeça, afinal ele acredita em você. Não haverá espaço para o medo. É só foco, determinação e o sabor da vitória. Nem que seja para saber que você deu o seu melhor. Essa é a verdadeira conquista. Você venceu você mesmo. Superou o maior obstáculo.

Forte abraço.
Bons kms!

28 janeiro, 2016

O condicionamento e a ideia de uma meia maratona

Treino na Serra Dona Francisca (SC): muita montanha e altitude. 

Nunca corri tanto em areia, montanha, duna, estrada de terra e em altitude como nesses últimos trinta dias. Se fiz dois ou três treinos em asfalto foi muito. As férias me fizeram um bem danado. Correr em terrenos tão diferentes me exigiram bastante. Foi duro e dolorido, mas a sensação pós treino compensava todo esforço.

Contudo, notei mesmo a recompensa dos treinos (que eu gosto de chamar de "no pain no gain"), quando fiz meu primeiro longo esta semana. As pernas estavam leves e me deram a impressão que podia fazer uma meia maratona tranquilamente. 

Com isso, comecei a base de um ciclo de treinamento para meia maratona de Floripa (acontece em junho). Nem sei se irei fazê-la, mas gosto de saber que estou treinando. A sensação de ter um objetivo maior me conforta. Sinto como se estivesse no páreo. O saldo do mês de janeiro é super significativo e as condições são as melhores possíveis. Vai que rola alguma coisa...

Forte abraço e bons treinos!

25 janeiro, 2016

2016, que comecem os jogos!

Corrida na areia;  percurso saindo da Gamboa até a Guarda do Embaú.

O tempo passou e eu fiquei me perguntando se voltaria a escrever. Não foi um ou dois motivos que me afastaram do blog. A verdade é que o ano de 2015 foi dedicado a mim. Igual quando um agricultor precisa arar a terra antes de fazer o plantio da próxima colheita. Um período de muita reflexão, podando o que me fazia mal e cultivando o que me faz correr atrás dos meus sonhos.

A corrida esteve sempre presente. Não fosse pelos compromissos (e até mesmo pela saúde) talvez tivesse continuado no ritmo de provas e competições. Mas, encaixei o estilo free run e vi que esse modelo fazia do esporte um estilo de vida. Funcionou.

Com os treinos e a reeducação alimentar, consegui manter meu peso na casa dos 65 kg (para uma mulher de 1,76, acho bom). Para 2016, penso em fazer um acompanhamento com uma nutricionista esportiva. Já até conversei com a Janaina Porto Alegre (muitos devem conhecê-la). A meta não é emagrecer, mas melhorar a alimentação e consequentemente reduzir o percentual de gordura.

Quanto ao calendário de provas, não tenho nenhum evento em vista. Correr sem compromisso tem sido tão bom, que não sei se quero voltar para os ciclos de competição. Na verdade, tenho experimentado corrida descalça, em trilha, em dunas... É tudo muito novo, mas igualmente prazeroso. Vejo um ano mais promissor, cheio de energia e descontração. 

Espero que o ano de vocês seja de muita saúde, corrida e animação. 
Forte abraço e bons treinos!

29 novembro, 2015

O fim de ano e a motivação



O fim de ano inspira à reflexão. Nos faz levantar os números de acertos e erros no balanço do exercício anual. Não é fácil mexer em feridas, levantar poeira, mas é importante enxergar que foram superadas e postas a limpo. 

Em 2015, me senti um pouco perdida. O fato de não ter feito muitas provas (foi apenas uma) colocou em xeque o título de corredora. Existe uma cobrança velada em relação as corridas (ou não tão velada assim...) Você se sente obrigada a fazer alguma prova "bacanuda" por ano, pelo menos. 

Me identifico tanto com aquelas cenas de filme onde aparecem as pessoas correndo com tênis velho e calça de moleton pelo central park. A cena transpira liberdade.  Alguém sabe onde diz que você precisa do tênis "xis", do relógio top ou da bermuda de compressão para corrida. Às vezes, me sinto engolida por essa indústria, esse marketing (in)direto.

Cada vez que penso sobre minha relação com a corrida percebo como muitas das minhas conquistas estão ligadas a ela. A corrida me transformou, me fez querer mais e dar o meu melhor. Não foi apenas saúde, mas o gás para encarar os desafios diários. Tem minha gratidão.

A maior lição que tive esse ano é que você precisa fazer por você e para você. Correr pelo prazer de correr. Seja para encarar o seu grande desafio, para perder peso na balança, para abstrair a sua mente ou para se encontrar com os amigos. Não importa o motivo quando você faz por você. A motivação é sua!



Forte abraço e bons treinos!!

13 novembro, 2015

adidas + salinas



Não tem jeito. 
Quem treina, volta e meia está pesquisando uma coisinha ou outra para turbinar seus look's de treino. No início dessa semana, a Adidas lançou a sua nova coleção, idealizada em parceria com a linha de praia Salinas. A ideia foi trazer o clima quente com suas cores vibrantes, junto dos grafismos remetendo à típica paisagem carioca.

Eu simplesmente amei essa nova coleção e confesso que já coloquei na minha listinha do papai noel (afinal não é nenhum jabá esse post. Puro amor pelas peças). Vejam se é ou não é exagero meu.






A coleção completa pode ser vista no site da Adidas.

Forte abraço e bons treinos!

11 novembro, 2015

Nike lança Plataforma #Vemjunto

Divulgação: Nike Brasil
Em clima dos Jogos Olímpicos que acontecem no próximo ano, a @nikebrasil apresentou hoje, no Rio de Janeiro, a Plataforma #vemjunto. Com incentivadores como Seu Jorge, Ana Claudia Lemos, Pedro Scooby, Fernanda Keller e Fabiana Murer, a ferramenta digital tem por objetivo estimular a prática da corrida, - considerado o esporte mais democrático e acessível do mundo, para a melhora de questões como a desigualdade social e violência. 

No site da marca, você consegue se inscrever em treinos coletivos ou criar um personalizado (e chamar os seus amigos), com data, distância e local definidos para, em seguida, compartilhar e convidar outras pessoas para realizá-lo com você. Coisa que até então só era possível nos pontos de encontro do Nike Run Club nas capitais do RJ e SP, 

Para se inscrever, basta se logar no app Nike+ Run Club. Acesse www.nike.com
A iniciativa busca divulgar que todo mundo tem um bom motivo para correr e todos os motivos estão na plataforma  #VemJunto

Confira o video promocional abaixo.





Forte abraço e bons treinos!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...